Dados pessoais de 500 milhões de usuários do Facebook vazados

Informações de identificação pessoal pertencentes a cerca de 500 milhões de usuários do Facebook vazaram online. Conforme relatado pelo Business Insider, os registros do usuário apareceram em um fórum de hackers online e foram publicados gratuitamente.

Uma grande parte dos 500 milhões de usuários são cidadãos dos EUA e do Reino Unido, com 32 milhões de usuários dos EUA e 11 milhões de usuários do Reino Unido. Existem mais de 100 países afetados nas informações vazadas.

Os dados vazados contêm uma série de bits de informações sensíveis e pessoalmente identificáveis sobre os usuários do Facebook. Isso inclui seus números de telefone, IDs de plataforma, sua localização e datas de nascimento, bem como nomes completos e e-mails em alguns casos.

O especialista em segurança Alon Gal, que trabalha na empresa de inteligência cibernética Hudson Rock, comentou sobre o vazamento e afirmou que os dados provavelmente serão usados por malfeitores, tanto para tentativas de hacking quanto para ataques de engenharia social verossímeis.

Facebook - Segurança de dados Deja Vu

Esse vazamento de dados não é a primeira vez que o Facebook se destaca por suas políticas de segurança de dados.

Em 2018, a empresa sofreu outro vazamento de dados, onde os invasores abusaram de uma vulnerabilidade para acessar os dados de 50 milhões de usuários do Facebook. A vulnerabilidade estava ativa na plataforma entre meados de 2017 e o final de 2018, dando aos malfeitores muito tempo para fazer o trabalho sujo.

Na sequência desse vazamento de dados mais recente, o site Have I Been Pwned ?, que é comumente usado para verificar se os dados pessoais e senhas de um usuário foram de alguma forma comprometidos e vazados online, adicionou uma nova funcionalidade que permite aos usuários pesquisar seu número de telefone e veja se isso fazia parte do vazamento massivo de dados.

Comentários mordazes dirigidos ao CEO do Facebook

Alguns detalhes curiosos sobre o vazamento incluem o fato de que o telefone do fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, também estava entre os números que vazaram. O vazamento também revelou que Zuckerberg estava usando o Signal em seu telefone - um concorrente direto do WhatsApp do Facebook.

O pesquisador de segurança Dave Walker tuitou um comentário mordaz sobre a situação, afirmando que Mark Zuckerberg "respeita sua própria privacidade" e usa um aplicativo de bate-papo que "tem criptografia ponta a ponta e não é propriedade do Facebook".

April 7, 2021

Deixe uma Resposta