Hackers Surpreendem e Espionam Homem Através de Câmera de Segurança Hackeada

Já é notícia antiga - nenhum dispositivo está imune aos ataques cibernéticos, seja um celular, um PC, uma câmera de segurança, ou um dispositivo IoT(Internet of Things) conectado à Internet. Os especialistas em segurança falam mais alto do que nunca sobre as vulnerabilidades que esses dispositivos possuem e as formas pelas quais os criminosos cibernéticos podem explorá-las. Infelizmente, os usuários continuam a fracassar em entender a extensão do perigo até descobrirem um dia que eles foram vítimas de um ataque cibernético sofisticado executado contra eles por hackers experientes. De acordo com Georgia Weidman, a fundadora da empresa de segurança de TI, Shevirah Inc., milhares de clientes não estão apenas desavisados sobre as vulnerabilidades dos seus dispositivos; eles também não têm conhecimento teórico e prático para manter os seus dispositivos seguros.

De forma geral, nós compramos dispositivos que se conectam à internet que parecem ser legais e podem tornar a nossa vida mais fácil, mas nós ainda tendemos a ignorar a importância de manter a nossa privacidade e segurança online intacta. Os usuários comuns não são especialistas em segurança, porém eles podem melhorá-la ao tomar medidas simples de segurança, tais como garantir a segurança das suas senhas. Lembre-se, você está potencialmente trazendo um hacker para dentro da sua casa à partir do momento em que você utiliza um dispositivo conectado à Internet dentro de casa.

Você não pode mais se sentir seguro dentro de casa: os hackers espionam os usuários através das câmeras de segurança

Como você se sentiria sabendo que a sua câmera de segurança foi hackeada e os hackers estão lhe espionando? Assistindo os seus filhos enquanto eles estão dormindo ou trocando de roupa? Monitorando cada movimento que você faz? Isso provavelmente seria muito desagradável. Nós também gostaríamos de descrever a situação com uma palavra - assustadora. Sem dúvida existem usuários que se sentem seguros independente de onde eles vão ou fazem. Eles iriam provavelmente pensar que isso é apenas um ataque cibernético hipotético que nós estamos apresentando aqui, porém não é assim. Andy Gregg, um agente imobiliário de Phoenix, estado do Arizona, encontrou a si mesmo recentemente em uma das situações mais desagradáveis da sua vida. Ele estava nos fundos de casa quando ouviu algo estranho dentro da sua casa; porém, acontece que após procurar na sua casa por alguns minutos a voz estava vindo da câmera de segurança Nest IQ montada na frente da sua janela. Felizmente, o homem era um hacker “white hat”, como ele se apresentou para Gregg. O hacker avisou o homem que a sua informação privada fora comprometida.

O hacker “white hat” falou a Gregg que ele não conseguiria ver quaisquer imagens através da câmera ou da localização exata do homem, porém isso não seria difícil de se descobrir se ele quisesse. Também, o hacker mencionou alguma das senhas que Gregg utilizava em múltiplos sites. Felizmente, isso foi apenas um aviso para que Gregg pudesse tomar medidas de segurança para fortalecer a sua privacidade. O hacker falou que ele não tinha nenhuma má intenção, e que ele acessou a câmera para informar Gregg sobre as vulnerabilidades de segurança que ele detectou. O criminoso cibernético também falou que os outros hackers também podem utilizaras câmeras vulneráveis de forma indevida. Como consequência, Gregg desligou a sua câmera de segurança imediatamente e alterou todas as suas senhas para reforçar a sua segurança virtual.

Uma câmera de segurança hackeada – um problema comum hoje em dia

A situação de Gregg é apenas um exemplo como muitos outros. Essa definitivamente não foi a primeira vez que os hackers espionaram os usuários através da câmera de segurança. Não é a primeira vez que a câmera de segurança da Nest foi hackeada também. Uma família de Nova Iorque falou que há poucos meses, alguém utilizou a câmera deles para se comunicar com o filho deles de 5 anos. Além disso, o pesquisador Jason Doyle descobriu que os hackers podem secretamente desativar as câmeras de clientes com a versão 5.2.1. do firmware. Sem dúvida, os fabricantes de dispositivos são responsáveis pela segurança do usuário; entretanto, se você não toma nenhuma medida de segurança, você pode em breve ter uma câmera hackeada ou problemas com outro dispositivo conectado à Internet.

O que posso fazer para prevenir ataques cibernéticos direcionados aos meus dispositivos

A primeira coisa que você deveria fazer após comprar um novo dispositivo, especialmente um conectado à Internet, é alterar a combinação padrão de login e a senha que vem de fábrica. As senhas são chaves que desbloqueiam portas, então elas precisam ser seguras o suficiente para proteger você dos perigos. É necessário enfatizar que cada dispositivo que você tem em casa precisa ter uma senha diferente. Exemplo: você não pode reutilizá-las para que elas não sejam hackeadas em caso de um criminoso cibernético conseguir obter a senha de um dos seus dispositivos. Segundo, enquanto a maioria dos dispositivos estão programados para baixar todas as atualizações disponíveis como padrão, você deveria certificar-se de que esse é o caso com o seu dispositivo comprado. Em outras palavras, você deve permitir atualizações automáticas. Por último, antes de começar a utilizar um novo dispositivo, você deveria sempre primeiro ler a sua documentação (Termos de Uso e Política de Privacidade) para saber mais sobre o comportamento desse dispositivo e como ele vai lidar com as suas informações privadas.

Uma senha que você define no seu dispositivo, vamos dizer uma câmera de segurança, deve ser forte o suficiente para prevenir ataques cibernéticos. Isso pode parecer uma dica óbvia, porém muitos usuários ainda continuam a não entender que a senha é a principal coisa que garante que eles não vão ter problemas de privacidade. Exemplo: uma câmera de segurança hackeada. Os especialistas em segurança recomendam que os dispositivos de segurança tenham sempre senhas complexas. Password1 ou qwerty é com certeza uma péssima idéia. Uma senha forte é, antes de mais nada, longa o bastante. Ela não pode ser mais curta do que 8 caracteres no total, porém, claro, aumentar os caracteres a tornará mais segura. Ela também pode incluir letras maiúsculas e minúsculas, símbolos, e caracteres especiais (se possível). Por último, não deveria conter nenhuma palavra do dicionário que possa ser facilmente decifrada pelos criminosos cibernéticos.

Dica: você tem dificuldades de criar senhas seguras? Confie essa tarefa a um gerenciador de senhas confiável como o Gerenciador de Senhas do Cyclonis. Assim que o instalar, você terá acesso ao Gerador de Senhas para gerar senhas complexas automaticamente. A ferramenta também a lembrará para você e até mesmo irá inserí-la em um formulário de login em um website salvo. A melhor parte é que você pode utilizar todas essas suas funções DE GRAÇA!

Nenhum dispositivo está completamente seguro. Não é mais uma surpresa que os hackers possam espionar os usuários através de câmeras de segurança, porém existem muitos dispositivos conectados à Internet que nós temos em casa que podem ser hackeados com sucesso e então serem utilizados. Não é muito provável que os ataques cibernéticos que envolvem dispositivos inteligentes sejam esquecidos em breve. Espera-se que o número de casas inteligentes atinja 73 milhões até 2021, por isso, até lá, nós devemos criar medidas de segurança efetivas. Enquanto esse é o principal trabalho dos especialistas em segurança, os usuários normais podem também seguir as melhores práticas, começando por utilizar senhas seguras.

January 4, 2019

Deixe uma Resposta

IMPORTANTE! Para poder prosseguir, você precisa resolver a seguinte conta.
Please leave these two fields as is:
O que é 10 + 8 ?