Você pode Confiar nas Políticas de Privacidade de Dados e nos Termos de Serviço dos Sites?

Privacy Policy Terms of Use

O fato de ter começado a ler este artigo significa que provavelmente você está interessado em saber como a sua privacidade é protegida on-line. O problema é que não podemos dar uma resposta conclusiva. De fato, com toda a probabilidade, não há uma única pessoa na face do planeta que possa fazê-lo.

Diariamente, você interage com vários sites e aplicativos diferentes. Em alguns casos, mesmo que você não crie uma conta, alguns dos seus dados são enviados para o desenvolvedor do website ou aplicativo. Isso acontece em silêncio, mas não é necessariamente ilegal. Na verdade, é mais provável que seja mencionado na política de privacidade, nos termos de uso e nos links do contrato de licença de usuário final (CLUF), que geralmente estão disponíveis na parte inferior da página em que você está. Como resultado, se você começar a argumentar que alguém usou indevidamente os seus dados, um advogado provavelmente indicará que você concordou com tudo isso. A solução, ao que parece, é ler a política de privacidade, os termos de uso e o CLUF de cada site, e se você não concordar com o que está escrito lá, pare de usá-lo.

Você lê os documentos legais de todos os sites que usa?

Desta vez, temos uma resposta conclusiva: não, você não lê. Temos até provas científicas disso. Em 2012, os especialistas da Carnegie Mellow University fizeram algumas pesquisas, e depois de examinar as políticas de privacidade de alguns dos sites mais populares do mundo, descobriram que o documento médio detalhando o manuseio dos seus dados privados tem cerca de 2.500 palavras e levará cerca de 10 minutos para ser lido.

Eles também estimaram o número de políticas de privacidade que você encontra em um ano e concluíram que, se você parasse o que estava fazendo e lesse todos, precisaria de pouco mais de 600 horas ou 76 dias úteis . Isto, deve ser salientado, não inclui os termos de uso ou os documentos do CLUF. Você não vai gastar tanto tempo lendo documentos legais, vai?

E mesmo que você fizesse isso, quanto do conteúdo você entenderia? Os documentos são tão interessantes quanto assistir tinta seca, e eles estão cheios de termos legais e técnicos que estão além do nível de vocabulário do usuário regular. Para recapitular, as políticas de privacidade são longas, angustiantes e quase impossíveis de se entender, a menos que você seja um profissional da área jurídica.

O problema pode ser consertado?

Você pode ter ouvido falar do GDPR da UE (Regulamento Geral de Proteção de Dados). É um conjunto de regulamentações que entra em vigor em 25 de maio e tem como objetivo forçar os provedores de serviços a lidar com os dados dos usuários de maneira mais transparente. De acordo com o portal oficial de informações da GDPR, " ... as empresas não poderão mais utilizar termos e condições ilegíveis e cheios de termos legais... ". Então, boas notícias, certo?

Se os seus dados forem armazenados fora da União Europeia, o GDPR não afetará você. Falando nisso, na tentativa de limitar a sua exposição às novas leis de proteção, o Facebook recentemente transferiu os dados de mais de 1,5 bilhão de usuários de sua sede na Irlanda.

Mesmo para os cidadãos da UE, ainda é difícil estimar o quanto mais compreensível os documentos legais se tornarão uma vez que o GDPR entrar em vigor. Tudo somado, o GDPR é, na melhor das hipóteses, uma pequena luz muito no final do túnel. Também pode vir a ser uma conta exagerada de geração de palavras-chave, o que realmente não muda muito.

O que os usuários regulares podem fazer para minimizar as chances das suas informações privadas serem mal utilizadas?

Embora muito poucos usuários estejam dispostos a ler os documentos legais, os advogados o fazem, especialmente quando se trata de sites populares. Os defensores da privacidade tendem a tocar o alarme sempre que vêem algo que poderia colocar os usuários em risco, por isso é justo dizer que, quando se trata dos serviços mais utilizados, as políticas de privacidade e os termos de uso não estão colocando os seus dados pessoais em risco. Também vale a pena ressaltar que a maioria das empresas tenta manter as suas políticas porque, se não o fizerem, os danos, tanto à sua reputação quanto aos seus resultados, podem ser significativos.

No final, os seus mecanismos para proteger os seus próprios dados são um pouco limitados. Quando você estiver se inscrevendo para um novo serviço, dê uma olhada na papelada legal e procure por bandeiras vermelhas óbvias, o que é uma boa ideia, especialmente se o site não for muito popular. Tente não fornecer mais informações do que o estritamente necessário e mantenha as melhores práticas de segurança para garantir que ela seja o mais segura possível.

June 4, 2019

Deixe uma Resposta

IMPORTANTE! Para poder prosseguir, você precisa resolver a seguinte conta.
Please leave these two fields as is:
O que é 4 + 8 ?